Paróquia São José do Jardim Europa

Notícias › 02/10/2018

#Synod2018: “Igreja não tem medo de ouvir os jovens”

Foi apresentada na Sala de Imprensa da Santa Sé a XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que começa quarta-feira (03/10) e vai até domingo (28/10) com o tema: “Juventude, fé e discernimento vocacional”. Estavam presentes para ilustrar o evento os Cardeais Lorenzo Baldisseri, Secretário-geral do Sínodo dos Bispos, e Sérgio da Rocha, (arcebispo de Brasília) Relator geral, e Dom Fabio Fabene, subsecretário da Secretaria-geral.

Jovens = desafio

A Igreja está pronta para se por “à escuta da voz, da sensibilidade e da fé dos jovens, mas também quer ouvir suas críticas e dúvidas”, disse Baldisseri. “O tema dos jovens é um desafio e a Igreja não tem medo de enfrentá-lo, mesmo que seja difícil e insidioso”, prosseguiu.

Participarão da Assembleia sinodal, nas três semanas de debates, 267 Padres Sinodais, 23 especialistas e 34 auditores jovens de 18 a 29 anos, cuja voz será a representação de seus coetâneos no mundo. Depois do acordo provisório assinado entre a Santa Sé e a China, pela primeira vez, estarão também na Sala Nova do Sínodo no Vaticano dois bispos da China continental”.

Indo além dos escândalos

“Os jovens olharão para a Igreja ‘além dos escândalos que a atingiram’, pois são abertos para compreender a fragilidade humana”, completou o Secretário-geral, explicando que “os trabalhos serão divididos em três fases, correspondentes às partes do Documento de Trabalho (Instrumentum Laboris): Reconhecer (a Igreja em escuta da realidade); Interpretar (fé e discernimento vocacional); e Escolher (caminhos de conversão pastoral e missionária).

Instrumentum Laboris é ponto de partida

Por sua vez, o Cardeal brasileiro Sérgio da Rocha, nomeado pelo Papa como Relator-geral do Sínodo sobre os Jovens, indicou que o Instrumentum Laboris é a referência, a síntese das milhares de páginas de testemunhos, reflexões e demandas que provieram de todo o mundo. “Certamente não é a receita pronta para acompanhar os jovens à fé e à plenitude da vida, nem muito menos uma solução fabricada para os questionamentos propostos no encontro pré-sinodal”.

Um “novo” Sínodo

Ainda na coletiva, foi apresentada a nova Instrução sobre a celebração das Assembleias Sinodais e a atividade da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, promulgada com a constituição apostólica do Papa, Episcopalis communio, no último dia 15 de setembro.

“Todas as funções e procedimentos estão regulamentados para facilitar o máximo os debates e a troca de opiniões entre os Padres Sinodais, de modo que possa emergir a riqueza das vozes das Igrejas espalhadas por toda a terra”, explicou o subsecretário Fabio Fabene.

Poder deliberativo

Uma das principais novidades da nova Instrução é que o Sínodo poderá ter poder deliberativo, se o Papa assim decidir. Neste caso, o Santo Padre apenas ratificaria o Documento Final redigido e aprovado na conclusão da Assembleia.

Via Vatican News

Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
free download udemy paid course
download lava firmware
Download Premium WordPress Themes Free
udemy course download free

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.