Paróquia São José do Jardim Europa

Artigos › 03/05/2019

Por que nunca podemos desistir de rezar?

Em nossa vida, passamos por várias fases. Dependendo de que idade conhecemos Jesus e o amor de Deus por nós, vamos percebendo que, para cada época da nossa vida, a forma, o tempo e o jeito de rezar precisam ser adaptados, porém, nunca abandonados.

Na juventude, se conhecemos Jesus, que maravilha! Tempo para vigílias, para grupo de oração e mais outros vários – intercessão, música, palavra, ajuda aos pobres.

Namorando, noivando (se você passou por essa fase), a vida de oração já passa a ter momentos em comum, rezando juntos, adorando, partilhando juntos a oração do terço. Que ótimo! Mas já se reparte o tempo, pois precisa ter tempo para namorar, noivar, conhecer e dar-se a conhecer, conversar, brigar e reconciliar-se.

Após o casamento, é casa para cuidar, comida para fazer, roupa para lavar e passar, marido para amar e ser presença. Isso sem contar com todas as adaptações de um para com o outro, mas a oração continua a ser uma grande aliada e uma grande necessidade, se não, esse barco pode afundar.

Quando começam essas mudanças, é preciso readaptar o jeito de rezar, mas é preciso rezar. Meu Deus, que seria de mim se eu não rezasse!

É preciso adaptar de várias formas. Rezar o terço com um CD ou aplicativo de terço tocando e eu acompanhando enquanto limpo, cozinho ou outra coisa. Assim, peço a Maria que fique comigo, pois preciso dela. E vamos lá! Missa? É preciso lutar por ela se você costuma ir todos os dias, para não perder esse bom hábito, mas isso só com muita luta, caindo e levantando. Se vai só aos domingos, então, é o dia mais importante da semana, por isso é importante planejar o horário. Se o esposo gosta de futebol, como o meu, vamos à Missa logo cedo ou no meio da manhã. Vemos quais são as possibilidades onde moramos e vamos em frente. Como já ouvimos várias vezes, domingo sem Missa, semana sem graça.

Como não deixar que a preguiça tome conta de nós?

A Palavra de Deus, o terço e outras formas de rezar, minha gente, como vão desanimando… Vem a preguiça e o cansaço; e quando vêm os filhos, mais cansaço ainda! É preciso uma adaptação, paciência consigo mesma, mas lutando com amor e fazendo de cada gesto uma oração, de cada sofrimento, cada noite sem dormir ou lutas com a saúde dos pequenos ou a nossa mesmo, uma forma de oferecer a Deus como sacrifício pela salvação das almas e intenções que temos no coração. Quando o sofrimento é entregue, vira oração, e que oração santa você faz!

Não desistir de rezar. Se enfraquecemos, numa dessas épocas de mudança radical, precisamos, com humildade, pedir forças a Deus, retomar o contato com Ele pela oração, pela vida que reza e pela reza que sustenta a vida. Não sei em que fase você está, mas, por amor a sua alma, não desista de rezar!

Por Rosení Valdez Oliveira – Missionária da Comunidade Canção Nova, via Canção Nova

Download WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
udemy free download
download xiomi firmware
Download Premium WordPress Themes Free
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.