Paróquia São José do Jardim Europa

Notícias › 19/12/2017

Papa Francisco dialoga com universitários em Tóquio

Em um clima de muita alegria e descontração, o Papa Francisco de sua biblioteca do palácio apostólico, no Vaticano, dialogou segunda-feira (18/12) com estudantes da Universidade Católica Sofia de Tóquio. A universidade é considerada uma das melhores dentre as mais conceituadas do Japão. O diálogo aconteceu no modo de perguntas e respostas e das 100 perguntas feitas pelos alunos, 8 foram escolhidas

Falando em sua língua materna, com a espontaneidade que o caracteriza, o Pontífice falou sobre temas abordados pelos próprios jovens: dos seus sentimentos depois de ser eleito Papa, de como vencer a pobreza e cuidar do meio ambiente, passando por sua opinião sobre os objetivos dos estudos universitários.

As muitas alegrias do Papa

Dentre as perguntas feitas ao Papa destacam-se três, a primeira sobre o seu pontificado: “Qual foi a sua maior alegria depois de ter sido eleito Papa?” à qual o Papa respondeu com a simplicidade típica da sua personalidade: “não é só uma, eu tenho muitas alegrias. Sobretudo fico muito contente quando posso conversar com as pessoas, quando posso saudá-las , de modo especial as crianças, os anciãos e os doentes”.

A segunda foi direcionada aos estudantes universitários: “Qual o principal objetivo dos estudos universitários?”. Compreendendo os anseios e preocupações dos jovens, Francisco respondeu com muita clareza e mansidão, dizendo que não podemos viver a lógica da “meritocracia” de uma sociedade competitiva, correndo o risco de mirar somente na carreira.

A importância da educação e dos estudos para servir

Segundo o Papa, “a educação que não mira servir aos outros é uma educação que caminha em direção à falência. É uma educação que não evolui, que olha para si mesma e isto é perigoso. O lema desta universidade é a educação para os outros, uma universidade para os outros, uma universidade de serviço. E esta é uma grande riqueza.”

E na terceira pergunta, o Papa respondeu dirigindo-se a todos os jovens: “quais são as maiores preocupações e esperanças para os jovens de hoje?”. Como um pastor que tem no coração um grande amor pela juventude, o Papa respondeu que sua maior preocupação é quando o jovem “perde a sua raiz e a sua memória”. Ele afirmou ainda “que um jovem sem raiz não consegue se desenvolver”. E para isso,  deixou uma solução infalível: “O caminho mais adequado para encontrar as raízes é encorajar os jovens a dialogar com os idosos.”

Amazônia, meio ambiente e pobreza

Outros temas foram abordados, como a importância da religião, o meio ambiente, ocasião colhida pelo Papa para falar sobre o desmatamento na Amazônia; a pobreza, e a questão do migrante no mundo. No final, respondeu sobre a imagem que tem do Japão, de um “povo com ideais, com uma profunda capacidade religiosa, um povo trabalhador, um povo que sofreu muito”; mas ressaltou também que é um país que enfrenta alguns problemas, como “a excessiva concorrência, a competividade e o consumo”.

Francisco afirmou já ter recebido um convite oficial para visitar o Japão. Demonstrou seu amor por este povo, informou que não saberia quando seria possível realizá-la devido a uma agenda já repleta e contou de sua felicidade por esta iniciativa de diálogo.

Universidade Jesuíta

A universidade Sofia foi fundada pela Companhia de Jesus em 1913.  O nome em japonês, Jochi daigaku, literalmente se traduz como Universidade de Grande Sabedoria.

Por Vatican News

Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
lynda course free download
download mobile firmware
Download WordPress Themes
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.