Paróquia São José do Jardim Europa

Notícias › 24/11/2020

Ordenam na China o primeiro bispo sob o acordo com o Vaticano

priest-3621038-640

Em 23 de novembro, o novo bispo de Qingdao, Dom Thomas Chen Tianhao, de 58 anos, recebeu a consagração episcopal na catedral local dedicada a São Miguel. Ele é considerado um prelado “muito obediente à política religiosa do governo comunista” chinês, segundo informa a agência Asia News.

Asia News especifica que Dom Thomas Chen seria o primeiro prelado ordenado segundo as disposições do Acordo Provisório entre o Vaticano e a China para a nomeação de bispos, assinado em setembro de 2018 e que foi prorrogado por mais dois anos até outubro de 2022.

A celebração foi presidida por Dom Fan Xingyao de Linyi, presidente da Associação Patriótica Católica da China, entidade governamental comunista criada para controlar a Igreja Católica.

Os bispos concelebrantes foram Dom Yang Yongqiang, de Zhoucun, vice-presidente do Conselho dos Bispos da China; e Dom Zhang Xianwang de Jinan, vice-presidente de “Liang Hui”, a organização dupla que compreende o Conselho dos Bispos e a Associação Patriótica.

Alguns fiéis indicaram que a presença de vários membros de alto escalão da Associação Patriótica se deve ao fato de que “o novo bispo foi presidente da Associação Patriótica de Qingdao e desde 2010 é membro do Comitê Permanente da Associação Patriótica Nacional”.

Segundo especialistas no tema, esta seria a primeira ordenação episcopal seguindo as modalidades estipuladas no acordo provisório entre a China e a Santa Sé. Asia News indicou que “na consagração, a velha fórmula continuaria sendo usada, na qual se cita o mandato do Conselho dos bispos, mas não se menciona em nenhum momento o Papa nem a Santa Sé”.

O novo bispo é o sucessor de Dom Giuseppe Li Mingshu, que faleceu em junho de 2018.

Devido às limitações impostas pela pandemia do coronavírus, a celebração não pôde ser aberta a todos, mas compareceram 21 sacerdotes e mais de 200 religiosos e fiéis.

Dom Thomas Chen Tianhao nasceu em Pingdu (Shandong), em 1962. Estudou no Seminário do Espírito Santo, em Shandong, e recebeu a ordenação sacerdotal em dezembro de 1989. Segundo os dados oficiais, foi eleito e nomeado Bispo de Qingdao em 19 de novembro de 2019.

Acordo Vaticano – China

Em outubro, a Santa Sé e a República Popular da China prorrogaram por mais dois anos, até 22 de outubro de 2022, o Acordo Provisório para a Nomeação dos Bispos, aprovado em 22 de setembro de 2018, em Pequim.

Segundo o acordo, a Santa Sé readmitiu em plena comunhão eclesial os bispos “oficiais” ordenados sem mandato pontifício na China.

Apesar do acordo, o regime comunista chinês não abandonou a perseguição religiosa contra os católicos em diferentes partes do país.

Em um artigo publicado em 22 de outubro em L’Osservatore Romano, o jornal oficial do Vaticano, explica-se que a renovação é “uma ocasião propícia para aprofundar os objetivos e motivos”.

“O objetivo principal do Acordo Provisório sobre a nomeação de Bispos na China é apoiar e promover a proclamação do Evangelho naquelas terras, reconstituindo a unidade plena e visível da Igreja”, acrescenta.

Ao mesmo tempo, pontua-se que com o Acordo “não foram tratadas todas as questões ou situações em aberto que ainda suscitam preocupação para a Igreja, mas exclusivamente o tema das nomeações episcopais”.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Via ACI Digital

Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
udemy paid course free download
download mobile firmware
Download WordPress Themes Free
udemy course download free

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X