Paróquia São José do Jardim Europa

Artigos › 13/06/2018

O que posso fazer para mudar o mundo?

Pediram-me para responder à pergunta: “O que posso fazer para mudar o mundo?” A pergunta supõe que o mundo precisa ser mudado. Concordo com essa premissa. Também eu não estou contente com o mundo em que vivo. Como estar satisfeito se a humanidade conseguiu globalizar a economia, as ciências, a arte etc., mas não conseguiu globalizar a solidariedade, a partilha e a justiça?

É preciso fazer alguma coisa. Mas o quê, se sou limitado e não tenho os poderes de um Presidente dos Estados Unidos, não sou o dono da Microsoft e nem consigo, nos meios de comunicação, o espaço de um Neymar? Diante da imensidão de desafios que encontro ao longo da vida, sinto, como qualquer cidadão, que também poderia ter a tentação experimentada por Severino, no poema “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto. A um dado momento, o retirante pergunta a alguém se vale a pena continuar vivendo, diante de uma vida tão severina. Ouviu, então, como resposta: é melhor lutar com as mãos do que deixá-las abandonadas para trás.

A vida me ensinou que as grandes transformações do mundo nasceram de pessoas que tiveram a capacidade de sonhar grande e repartiram seus sonhos com outras pessoas que, por sua vez, os assumiram como seus. E há sonho mais belo do que aquele que diz respeito a uma vida que seja melhor para todos e não apenas para alguns?… Tenho a convicção de que só conseguirei mudar o mundo se olhar o outro – isto é, cada pessoa –, como um irmão ou uma irmã. Se para Sartre “o inferno são os outros”, para mim os outros me completam, me enriquecem, me ajudam a conhecer meus limites e despertam em mim mil energias e criatividade.

Vivo num mundo que vê multiplicarem-se marcas de violência por toda a parte. Bem dizia um dos personagens de Guimarães Rosa, em “Grande Sertão, Veredas”: “Viver é muito perigoso!” Em contrapartida, animo-me com Dom Helder Câmara, com a afirmação que é como que um resumo de sua vida: “Feliz de quem tem mil razões para viver!”

Não tenho medo do futuro, porque descubro, a cada passo, o quanto de capacidade para o bem há no coração humano. Aprendi com meu mestre e senhor, Jesus Cristo, que é preciso conjugar, a cada dia, verbos como amar, doar-se, repartir, perdoar, respeitar, conviver etc. São “verbos” difíceis de se colocar em prática, eu sei, eu o experimento. Mas Jesus nunca afirmou que segui-lo e imitá-lo seria fácil. Conto, para isso, com sua ajuda e procuro anunciá-lo, pois compreendo cada vez melhor sua afirmação: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. É isso que enche minha vida de alegria; é isso que eu quero que todos experimentem. Anunciar seu Evangelho é a melhor maneira que encontro para mudar o mundo, tornando-o melhor, muito melhor.

Por Dom Murilo Krieger – Arcebispo de São Salvador da Bahia (BA)

Free Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
udemy course download free
download redmi firmware
Free Download WordPress Themes
online free course

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.