Paróquia São José do Jardim Europa

Artigos › 30/10/2019

Existe pecado que não possa ser perdoado?

21-como-concentrar-se-na-oracao-frame-definitivo

A vida pública de Cristo foi recheada de diversos acontecimentos: realizou curas e milagres, ensinou o povo e os apóstolos, chamou os discípulos para O seguirem. Uma vida de comunicação do amor do Pai para trazer a salvação.

Muitos desses fatos aconteceram em Cafarnaum, cidade que Jesus escolheu para torná-la o centro do Seu ministério público na Galileia. Sabemos, por meio dos Evangelhos, que, na pequena cidade, havia as casas de alguns apóstolos, entre as quais a de Pedro, onde Jesus morou, e uma sinagoga que frequentava aos sábados.

As casas, reunidas em bairros delimitados por estradas, eram simples e construídas com pedras do local de rocha de basalto, agrupadas com barro e terra, e tinham chãos em cascalhos. Na região, ainda estão as ruínas e muitos vestígios do dia a dia dos habitantes daquela época.

Foi neste contexto que os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, disseram que Jesus estava possuído por Belzebu e que era pelo príncipe dos demônios que expulsava os demônios. Em seguida, Cristo falou sobre a blasfêmia contra o Espírito Santo. Por que a blasfêmia contra o Espírito Santo é pecado imperdoável?

Todo pecado pode ser perdoado?

O fato é que todo pecado pode ser perdoado, desde que seja confessado. Se alguém, no entanto, chegar a ponto de achar que o mal é o bem, então nunca haverá de se arrepender e, por conseguinte, não terá o perdão. Estará cometendo o chamado “pecado imperdoável”, pois não acontecerá o arrependimento para a confissão e, consequentemente, não haverá o perdão dos pecados.

Os escribas vindos de Jerusalém são os enviados dos chefes religiosos que tinham em mãos o culto sacrifical do Templo e o dinheiro do Tesouro. Eles percebem que Jesus, com Seu anúncio da verdade e do amor, é uma ameaça ao seu poder e privilégios. Jesus já havia expulsado o espírito impuro que dominava um homem numa sinagoga. Eles se empenham em difamar Jesus para afastá-lo do povo.

É o Espírito Santo que ilumina a nossa vida

O Espírito Santo é o amor. Considerar as obras de amor do Espírito como obras do demônio significa o distanciamento – e até a ruptura – com o próprio amor de Deus. Rejeitar e matar os que com amor buscam resgatar a dignidade humana dos empobrecidos, explorados e excluídos significa a rejeição da vida e do amor de Deus.

A blasfêmia não consiste simplesmente em ofender o Espírito Santo com palavras. Contudo, significa, antes, a recusa de aceitar a salvação que Deus oferece ao homem. Em contrapartida, como aponta o final de Evangelho, “Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”. Ou seja, quem acolhe o dom da graça não só reconhece os seus próprios pecados e fraquezas, como mergulha no plano de amor e salvação do Pai.

Desse modo, o bem será sempre visto como bem, e o mal como mal. É o Espírito Santo que ilumina a nossa vida, mente e nosso coração, a fim de não invertermos valores nem ações boas das ruins. O Espírito traz a luz e a claridade, e nenhum discernimento fica obscuro para quem se aproxima d’Ele.

Por Gracielle Reis, via Canção Nova

Download WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Premium WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
download udemy paid course for free
download intex firmware
Download WordPress Themes Free
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.