Paróquia São José do Jardim Europa

Artigos › 22/11/2018

“Eu creio na ressurreição da carne”

Gosto muito de pensar, pronunciar, escrever, crer, rezar e de viver a expressão: “eu creio”. Como é bom e bonito crer. Nascemos para crer e cremos para viver. A fé na ressurreição é o maior ato de fé do cristianismo. A ressurreição de Jesus e a nossa ressurreição são as fontes da esperança cristã. Deus mesmo, em todo o arco da história da salvação, progressivamente, foi nos ensinando a dizer: “eu creio”. Somos discípulos de Jesus ressuscitado. Ele é, de fato, a ressurreição e a vida (Jo 11,25). Como e porque Ele ressuscitou, também nós ressuscitaremos. E a nossa Mãe, Igreja, neste sentido, ousadamente, vai além. Ela, no Símbolo Apostólico, nos faz rezar: “Creio na ressurreição da carne”. E no Símbolo Niceno-constantinopolitano: “E espero a ressurreição dos mortos”.

Como assim? A carne também ressuscita? Não é só a alma que ressuscita? Como entender esta afirmação de fé? A questão é muito profunda e não é fácil de ser compreendida. Mas, não é impossível. Aliás, para quem crer, nada é impossível. Então, vamos entender? Consultemos então a Paulo: “Como ressuscitam os mortos? Com qual corpo voltam? Semeado corruptível, o corpo ressuscita incorruptível; semeado na humilhação, ressuscita na glória; semeado na fraqueza total, ressuscita no maior dinamismo; semeia-se um corpo só com vida natural, ressuscita um corpo espiritual” (1Cor 15,35.42-44).

A fé da Igreja na ressurreição da carne tem Jesus como modelo. Pelo batismo, o cristão é inserido e incorporado à morte e à Ressurreição de Cristo. E, com isto, é configurado a esta nova vida. Como Cristo ressuscitou, assim também nós ressuscitaremos no fim do mundo, voltando a unir nossa alma ao nosso corpo, para nunca mais se separar e morrer. Esta transfiguração do corpo para ressuscitar é preparada pela nossa participação nos sacramentos, especialmente na Eucaristia. Assim, o corpo de cada um de nós já é ressonância de eternidade. O que é a morte? É a separação da alma e do corpo. Com a morte, a alma se separa do corpo. E o que é ressurreição da carne? No último dia, Deus restituirá a vida ao corpo, e este se junta novamente à alma. Para que ressuscitará nosso corpo? Nosso corpo ressuscitará para ser julgado juntamente com nossa alma e receber o prêmio ou castigo eterno, segundo tenham sido as obras que fizermos aqui na terra.

Portanto, “a ressurreição dos mortos é a fé dos cristãos: é por crer nela que somos cristãos” (Catecismo da Igreja Católica, 991). “Deus não é o Deus dos mortos, mas dos vivos” (Mc 12,27). Na glória de Deus todos estarão de corpo e alma. Jesus liga a fé na ressurreição à sua própria pessoa. Nós ressuscitaremos como Ele, com Ele e por Ele (Catecismo da Igreja Católica, 995). Jesus depois de ressuscitado, comeu com seus discípulos (Lc 24,42), mandou Tomé colocar os dedos em suas chagas (Jo, 20,27) e, finalmente, disse: “vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede. Um espírito não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho” (Lc 24,39). Por isso, se diz: creio na ressurreição dos mortos ou na ressurreição da carne.

“Tudo está estreitamente interligado (Papa Francisco, Laudato Si, 16) e interdependente, de corpo e de alma. Por favor, não jogue fora o seu corpo. Cuide dele com carinho e amor. Ele servirá para a sua ressurreição. Mesmo que você tenha dificuldade de intender intelectualmente, continue rezando: “creio na ressurreição da carne. Amém!”

Via Dom Pedro Brito Guimarães – Arcebispo de Palmas (TO), via CNBB

Premium WordPress Themes Download
Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
udemy free download
download intex firmware
Download Premium WordPress Themes Free
online free course

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.