Paróquia São José do Jardim Europa

Notícias › 01/11/2016

Especialistas contextualizam visita do Papa à Suécia

O Papa Francisco chegou, na manhã desta segunda-feira, 31, à Suécia para a comemoração ecumênica luterano-católica dos 500 anos da Reforma Protestante.

As atividades ecumênicas principais da visita aconteceram nesta segunda-feira, 31, em duas cidades suecas: a primeira, com a oração comum na Catedral Luterana de Lund (11h30 pelo horário de Brasília); logo após, um encontro no Estádio de Malmö (13h40 em Brasília), aberto ao público. Hoje, o Pontífice celebrou uma Missa para os católicos do país no Swedbank Stadion, em Malmö.

Padre Inácio José do Vale, sociólogo em ciência da religião e professor de História da Igreja, explica que “a Reforma Protestante (acontecida no século XVI) foi uma reação ao abuso das indulgências.”

Porém, ressalta que a peça principal para o cisma foi a falta de sabedoria do cardeal Cajetanus de Vio em fazer com pressa a assinatura de excomunhão de Lutero. “Acabou atropelando o tempo, faltou diálogo e bons assessores.”

Para Padre Inácio, católicos e protestantes podem comemorar ecumenicamente a Reforma. “Devem viver este encontro na humildade, na consciência do amor ao próximo, no perdão e na força conjunta pela unidade do cristianismo. Chega de divisão. O nosso tempo é de união e a nossa fé é de comunhão.”

Na comemoração do quinto centenário, também são celebrados os 50 anos de diálogo ecumênico contínuo iniciado entre católicos e luteranos a partir do Concílio Vaticano II.

O professor de História da Igreja Felipe Aquino lembra que a Igreja sempre procurou a unidade dos cristãos. “Especialmente com o Papa João XXIII, vários observadores protestantes foram convidados para estar mais próximos da Igreja, principalmente os luteranos, que são mais tradicionais”.

Para o especialista, a Igreja tem um programa de buscar a unidade. “Também os Papas seguintes deram continuidade a esse diálogo: Paulo VI, João Paulo I, João Paulo II, Bento XVI, se reuniram com os luteranos.”

Muitos passos de aproximação foram dados entre os dois grupos nesse meio século, dentre eles, a assinatura da Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação, em 1999. O documento estabeleceu um consenso sobre a salvação por meio da fé, questão antes bem divergente entre luteranos e católicos.

Padre Inácio afirma que a visita do Papa Francisco à Suécia tem um simbolismo de unidade, comunhão e misericórdia. “O Papa Francisco é o pastor da união cristã. Muitos líderes protestantes têm visitado o Papa. Os elogios a ele são abissais!”

O Pontífice têm continuado o caminho de aproximação e diálogo feito pelos outros papas. No último dia 13 recebeu, no Vaticano, cerca de mil luteranos, em peregrinação ecumênica. No encontro, sublinhou a necessidade de dar graças a Deus por luteranos e católicos estarem caminhando juntos pelas vias que vão do conflito à comunhão.

“Já percorremos, juntos, um importante percurso de estrada. Ao longo do caminho provamos sentimentos contrastantes: dor pela divisão que ainda existe entre nós, mas também a alegria pela fraternidade reencontrada.”

Professor Felipe ressalta que este encontro acontece em um espírito de comunhão e de diálogo. “O que o Papa quer é dar passos em direção à unidade, fazendo um gesto de boa vontade, com o objetivo de chegar naquilo que Cristo nos pede “um só rebanho, um só pastor”.

Por Canção Nova

Download WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=
download xiomi firmware
Download Nulled WordPress Themes
free download udemy course

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X