Paróquia São José do Jardim Europa

Notícias › 26/07/2019

Dom Murilo Krieger fala sobre a preparação da Celebração Eucarística em homenagem à canonização da Irmã Dulce

A primeira missa, em solo brasileiro, em homenagem à Irmã Dulce, pós-canonização, já tem um cenário certo. Será no Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), graças a um convênio firmado, no último dia 19 de julho, pelo arcebispo de Salvador (BA) e Primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, pela superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes e o presidente do estádio, Dênio Sidreira. Também assinaram o convênio, o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia, Davidson de Magalhães; o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco e o presidente da Associação Comercial da Bahia, Mário Dantas.

A Celebração Eucarística que reunirá milhares de fiéis acontecerá oito dias após o Anjo Bom da Bahia ser elevada, no Vaticano, à honra dos altares, portanto, no dia 20 de outubro, às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Além desta novidade, o arcebispo primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, falou ao Portal da CNBB sobre o processo de preparação e o impulso que a canonização da Irmã Dulce dará à dimensão da caridade, um dos quatro pilares das Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. “Nesse sentido, Irmã Dulce tem muito a nos ensinar: mais do que nos deixar uma reflexão sobre a importância do amor aos mais necessitados, nos deixou um exemplo concreto, pois foi ao encontro de quem sofre e os socorreu”, disse. Veja a íntegra da entrevista com dom Murilo.

Como o senhor, como pastor da Arquidiocese de São Salvador, está conduzindo esta preparação?

Dom Murilo – Quando foi anunciada a data da canonização, foi montada a Equipe da Canonização de Irmã Dulce, que já está cuidando de tudo o que diz respeito à canonização. Como Arcebispo estou à frente dessa Equipe, mas minha função não é a de coordená-la, mas de tomar as decisões finais, junto com Maria Rita Pontes, sobrinha de Irmã Dulce, que é Superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce. É uma alegria imensa assumir tão grande desafio e responsabilidade, pois a canonização de Irmã Dulce é o reconhecimento oficial de que Salvador, a Bahia e o Brasil tiveram em seu meio uma pessoa extraordinária. Irmã Dulce é uma testemunha viva do que uma pessoa pode fazer, quando se entrega totalmente a Deus, procura servi-lo e, por causa dele, debruça-se sobre pobres e necessitados.

Quais expectativas para a celebração em Salvador, no dia 20 de outubro?

Todos gostariam de estar no Vaticano no dia 13 de outubro; não podendo ir lá, gostariam de estar na Arena Fonte Nova, no dia 20 de outubro. Mas também ali os lugares serão limitados (54 mil, pois também o gramado, adequadamente coberto, será usado). Graças a Deus, mais de um canal de televisão já manifestou o desejo de transmitir a celebração do dia 20, o que possibilitará aos que quiserem rezar com aqueles que estarão na Fonte Nova. Dividiremos o ingressos para esse evento entre as paróquias, pastorais, movimentos e irmandades da Arquidiocese; também entre as dioceses da Bahia e de outros estados, desde que solicitados. Enfim, queremos manifestar a Deus nossa gratidão por esse presente que Ele está nos dando. Claro, fica para nós o compromisso de olharmos ao nosso redor, para ver os necessitados e, como Irmã Dulce, nos debruçar sobre eles.

Em que medida a canonização de Irmã Dulce pode fortalecer o pilar da Caridade na Igreja no Brasil?

A caridade é fundamental na vida cristã; sem ela, nada sobra do cristianismo. Sem a caridade, nem a oração será autêntica. A caridade parte de uma contemplação do mundo com os olhos de Deus; essa contemplação leva o cristão a escutar o grito que nasce das várias faces da pobreza. Com essa convicção, os Bispos do Brasil, nas Diretrizes que norteiam atualmente a vida da Igreja, lembram que Jesus sempre se mostrou cheio de misericórdia pelos pequenos e pobres, pelos doentes e pecadores, colocando-se ao lado dos perseguidos e marginalizados. Irmã Dulce, nesse sentido, tem muito a nos ensinar: mais do que nos deixar uma reflexão sobre a importância do amor aos mais necessitados, nos deixou um exemplo concreto, pois foi ao encontro de quem sofre e os socorreu. Mais: procurou se multiplicar, motivando outros a fazer o mesmo. É que, no rosto dos necessitados, ela via o rosto de Cristo. Somos chamados a fazer o mesmo.

ViaCNBB

Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
lynda course free download
download lenevo firmware
Premium WordPress Themes Download
lynda course free download

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.