Paróquia São José do Jardim Europa

Notícias › 25/09/2019

Campanha para a Evangelização será na perspectiva do cuidado

campanha-evangeliza-o2019-capa-e1569240474399-1200x762-c

“Cuida dele”. A frase presente na parábola do Bom Samaritano, narrada no Evangelho de Lucas, é o lema que animará a Campanha para a Evangelização deste ano. A iniciativa que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe à Igreja no Brasil para o período do Advento já conta com um cartaz e está em fase final de preparação.

Para este ano, a CNBB convida à reflexão de como o Natal de Jesus inspira o compromisso do cuidado, por isso a inspiração samaritana. “No advento lembramos a segunda vinda do Senhor. Ele há de voltar e quer nos encontrar como bons samaritanos, cuidando do anúncio da Palavra, dos pobres e da comunidade”, explica o secretário-executivo de Campanhas da CNBB, padre Patriky Samuel Batista.

A perspectiva do cuidado está presente já na marca da campanha, que remete à parábola do Bom Samaritano. O cartaz destaca as três dimensões indicadas a partir das novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023). Anúncio da Palavra, os pobres e a comunidade estão estreitamente relacionados aos pilares que as diretrizes estabelecem como figura da comunidade eclesial missionária.

O objetivo da Campanha para a Evangelização é motivar os fiéis a participarem efetivamente da missão da Igreja por meio do testemunho de vida, de ações pastorais específicas e da garantia de recursos para a ação pastoral.

Uma das grandes motivações para a realização da iniciativa, segundo padre Patriky, “é a conscientização sobre a importância do compromisso evangelizador que deve ser assumido por cada cristão e o despertar para a corresponsabilidade pelo sustento das atividades pastorais da Igreja”.

Daí surge a proposta de gesto concreto da Campanha, que é a coleta promovida em todo o Brasil no terceiro domingo do Advento. Os recursos arrecadados são divididos entre as dioceses, os regionais e a CNBB para as iniciativas evangelizadoras, como as atividades de formação, a manutenção da CNBB nacional e também o financiamento de ações pastorais.

Via CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.