Paróquia São José do Jardim Europa

Artigos › 13/02/2018

Quaresma e Páscoa

Parece repetitivo, mas todos os Ciclos Litúrgicos são grande oportunidade de reflexão, de avivamento e retomada da missão fundamentada no Batismo. Assim acontece com a Quaresma e a Páscoa, momentos interligados dentro da proposta salvadora de Jesus Cristo. A Quaresma prepara as pessoas para vivenciar a riqueza do Cristo ressuscitado, dando sentido para as realidades pascais.

O Tempo da Quaresma no Brasil, desde 1964, vem sendo enriquecida com os temos propostos pela Campanha da Fraternidade. A ideia central é o processo de conversão, de mudança nos hábitos que dificultam a fraternidade entre as pessoas. Nesse ano devemos trabalhar a questão da violência, enraizada na cultura brasileira e que afeta a vida cotidiana de todos os indivíduos do país.

Sem uma profunda e real transformação existencial na vida cristã, fica quase impossível praticar uma realidade nova, pascal e de intimidade com Jesus Cristo ressuscitado. A palavra “ressurreição” tem significado de transformação, saída de postura dita corruptiva para a incorruptibilidade, “a morte tragada pela vitória”, como está na Sagrada Escritura, no dizer do apóstolo Paulo (I Cr 15,54).

Estamos em novos tempos. A maneira de celebrar esses dois momentos litúrgicos está muito diferente, de forma muito secularizado e sem a riqueza de sua espiritualidade. Não há mais aquela preocupação com os valores da paixão e ressurreição de Jesus Cristo. Falta uma catequese mais comprometida com a vida cristã, com o processo de mudança de vida e de testemunho cristão.

Em sintonia com o tema da Campanha da Fraternidade 2018, pensamos na superação da violência, porque supõe um processo quaresmal de mudança de vida, de conversão pessoal, de oração, esmola e jejum. Transformar a cultura violenta numa cultura de paz supõe muito investimento pessoal, testemunho cristão e atenção a um processo educativo abrangente e comprometedor.

A paz é fruto das boas ações vindas do coração humano. Ela exige respeito e reconhecimento do valor de cada indivíduo. É o sentido da Páscoa, porque Jesus é o Príncipe da Paz. Quem se encontra com Ele passa a ser agente de paz e construtor de uma sociedade diferente, saudável e de bons relacionamentos. A paz ocasiona liberdade, sentido positivo para a vida, e esperança.

Por Dom Paulo Mendes Peixoto – Arcebispo de Uberaba (MG)

Download Premium WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes
Download Best WordPress Themes Free Download
download udemy paid course for free
download coolpad firmware
Download Nulled WordPress Themes
udemy free download

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.