R. Dinamarca, 32 (esquina com a R. Áustria) Jardim Europa
CEP: 01449-040 - São Paulo, SP | Tel.: (11) 3082-2677 - 3085-1506

Horários de Missas
Segunda-Feira: 7h
Terça à Sexta-feira: 7h, 8h e 17h
Sábado: 7h30 e 15h
Domingo: 7h30, 10h, 12h, 17h e 19h

Mensagem do pároco › 15/12/2015

Só Deus nos dá a verdadeira alegria

faith_ehow_121107-largeUm tempo atrás, lia um texto muito bonito de um autor do qual eu gosto muito. Falava sobre a alegria e, concretamente, que só Deus pode nos dar a verdadeira alegria. É verdade! Sem Deus, a alegria é reservada a alguns momentos fugazes, que escapam rapidamente das nossas mãos. Assim escrevia esse autor:

O cristão deve ser um homem essencialmente alegre. Mas a sua alegria não é uma alegria qualquer, é a alegria de Cristo, que traz a justiça e a paz, e que só Ele pode dar e conservar, porque o mundo não possui o seu segredo.

(…) O cristão leva a alegria dentro de si, porque encontra a Deus na sua alma em graça. Essa é a fonte da sua alegria. Não nos é difícil imaginar a Virgem Maria (…) radiante de alegria com o Filho de Deus no seu seio.

A alegria do mundo é pobre e passageira. A alegria do cristão é profunda e capaz de subsistir no meio das dificuldades. É compatível com a dor, com a doença, com o fracasso e as contradições. “Eu vos darei uma alegria que ninguém vos poderá tirar”(João 16,22), prometeu o Senhor. Nada nem ninguém nos arrebatará essa paz, se não nos separarmos da sua fonte.

Ter a certeza de que Deus é nosso Pai e quer o melhor para nós nos leva a uma confiança serena e alegre, mesmo perante a dureza de certas situações inesperadas. Nesses momentos, em que um homem sem fé consideraria golpes da fatalidade sem nenhum sentido, o cristão descobre o Senhor e, com Ele, um bem muito mais alto. Quantas contrariedades desaparecem, se interiormente nos colocamos bem próximo desse nosso Deus que nunca nos abandona!

(…) Teremos dificuldades, como as têm todos os homens; mas essas contrariedades – grandes ou pequenas – não nos hão de tirar a alegria. As dificuldades são uma realidade com a qual devemos contar, e a nossa alegria não pode ficar à espera de épocas sem contratempos, sem tentações e sem dor. Mais ainda, sem os obstáculos que encontramos na nossa vida, não teríamos a menor possibilidade de crescer nas virtudes.

A nossa alegria deve ter um fundamento sólido. Não se pode apoiar exclusivamente em coisas passageiras: notícias agradáveis, saúde, tranquilidade, situação econômica desafogada, etc., coisas que em si são boas se não estiverem desligadas de Deus, mas que por si mesmas são insuficientes para nos proporcionar a verdadeira alegria.

O Senhor pede que estejamos alegres sempre. Cada um olhe como edifica, pois quanto ao fundamento ninguém pode ter outro senão aquele que está posto, que é Jesus Cristo (1 Coríntios 3,11). Só Ele é capaz de sustentar tudo na nossa vida. Não há tristeza que Ele não possa curar: não temas, diz-nos o Senhor, mas apenas crê ( Lucas 8,50). Ele conta com todas as situações pelas quais há de passar a nossa vida (…) Para todas tem o remédio (Francisco Faus).

Tem razão esse autor ao dizer que a alegria não pode se apoiar em coisas passageiras. Ou até na ausência de sofrimento, pois ele faz parte da nossa vida.

Já percebi que as alegrias do mundo são pobres e passageiras? Será que têm sido essas as minhas alegrias? Não será a hora de ir em busca de uma alegria mais profunda? Só Deus:

– Pode preencher a sede infinita de felicidade que tem o nosso coração;

– Pode nos ajudar a encontrar a alegria no meio da dor, das dificuldades, das contrariedades;

– Pode nos dar um sentido maior para a vida;

– Nos ajuda a entender que a felicidade não está na busca do prazer, em levar uma “vida de solteiro”, pois este caminho leva, mais cedo ou mais tarde, à tristeza e ao vazio do coração.

Este é o segredo: aproximarmo-nos de Deus, que não TEM alegria, não TEM felicidade, mas É a Alegria, É a Felicidade.

De coração, é essa alegria que peço a Deus, pela intercessão de São José, que possa existir em nossa paróquia.

Um Santo e feliz Natal para todos, e que 2016 seja muitíssimo abençoado para todos.

Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

Dom Oswaldo Francisco Paulino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *